Pesquisa

Aviso
Devido ao processo de migração da Banca Livraria Popular para o site da Pueblo Livraria, pedimos para enviar e-mail confirmando a disponibilidade dos livros antes de compra-los por este blog.

As Eras de Eric J. Hobsbawn - Revoluções, Capital, Impérios - 3 livros

Autor: Eric J. Hobsbawn.

Pacote com os três livros clássicos de Eric J. Hobsbawn: A Era das Revoluções, A Era do Capital e A Era dos Impérios.

Em A Era das Revoluções o autor trata dos principais desenvolvimentos históricos deste período, construindo a imagem de uma sociedade produzida pelas "revoluções" e abordando o surgimento de termos que empregamos até hoje, como industrial, classe média, nacionalismo, etc.

A Era do Capital é a história do triunfo global do capitalismo. Neste volume o autor discorre sobre o conceito das sociedades de massa, impulsionadas pela noção de progresso, em um período repleto de contradições que deram origem à modernidade do século XX.

A Era dos Impérios: Este livro faz uma análise dos anos que definiram o século XIX, lançando as pesquisas e teorias do autor sobre a expansão capitalista e a dominação europeia, fatos que marcaram um período de paz, mas que desencadearam um período de guerra e crise.


FICHA DO LIVRO

Título: As Eras de Eric J. Hobsbawn - Revoluções, Capital, Impérios - 3 livros
Autor: Eric J. Hobsbaw.

EditoraPaz e Terra
Peso: 2620 g

Gênero: História 
Ler Mais

O enigma do capital

Autor: David Harvey.

E as crises do capitalismo.

“O Partido de Wall Street teve seu tempo e falhou miseravelmente. Como construir uma alternativa a partir de sua ruína é tanto uma oportunidade imperdível quanto uma obrigação que nenhum de nós pode ou deveria jamais procurar evitar.” É com essa máxima que o geógrafo acadêmico mais citado do mundo, David Harvey, inicia seu novo livro, O enigma do capital: e as crises do capitalismo.

Harvey parte da análise da crise do subprime imobiliário de 2008 para demonstrar que, apesar de seu alcance e tamanho, ela não difere das crises passadas. Para tanto, o autor estuda as condições necessárias para a acumulação do capital e utiliza rigoroso arsenal teórico ao expor o papel fundamental que as crises têm na reprodução do capitalismo e os riscos sistêmicos de longo prazo que o capital representa para a vida no planeta.

Riscos sistêmicos estes, inerentes ao capitalismo de livre mercado, que os economistas não foram capazes de compreender quando a crise estourou e até hoje parecem não ter ideia do que são ou do que fazer com eles. “Quando os políticos e economistas especializados parecem tão inconscientes e indiferentes à propensão do capitalismo a crises, quando tão alegremente ignoram os sinais de alerta a seu redor e chamam os anos de volatilidade e turbulência iniciados nos anos 1990 de ‘a grande moderação’, então o cidadão comum pode ser perdoado por ter tão pouca compreensão em relação ao que o atinge quando eclode uma crise e tão pouca confiança nas explicações dos especialistas que lhe são oferecidas”, afirma o autor.

FICHA DO LIVRO

Autor: David Harvey.

Editora: Boitempo
Ano
: 2011
Páginas: 240
Peso: 390 g


ISBN: 978-85-7559-184-0





Ler Mais

140 anos da Comuna de Paris

Autor: Milton Pinheiro (Org).

 Hoje, os trabalhadores estão nas ruas. Apresentaram-se nas contradições do norte da África, estão se agigantando nas passeatas das grandes cidades europeias, chegaram aao centro do sistema com as movimentações em Wall Street, nos EUA. Está cada dia mais difícil controlar as mobilizações de dezenas de milhares de jovens e trabalhadores, em Portugal, Espanha, França, Itália, Chile, Inglaterra, Alemanha e na África. Essas lutas precisam de uma politização e da movimentação dos trabalhadores para colocar na ordem do dia, a questão do poder. A vanguarda precisa estar integrada ao processo em curso e, coesa no sentido de construir uma hegemonia, que coloque o bloco histórico em luta aberta e direta no cenário dos confrontos de classes. O que precisamos no momento é unir o legado da Comuna de Paris, que há 140 anos fez tremular a bandeira vermelha em defesa da humanidade, com as possibilidades abertas na atual vaga de luta social, para marchar contra o sistema. Mais do que nunca, está vivo entre nós,a frase lapidar de Walter Benjamim, “A revolução é o freio de emergência para conter a barbárie”. Precisamos ter em cada lutador social, um comunard a serviço da humanidade. Os trabalhadores encontrarão no seu tempo político, a hora, em que avançaremos para concluir as tarefas que a Comuna de Paris começou.


FICHA DO LIVRO

Autor: Milton Pinheiro (Org).

Editora: Expressão Popular
Páginas
: 200
Ano: 2011
Edição:
Peso: 240g



Gênero
: Política - História

ISBN
: 978-85-6442-113-4


Ler Mais

Alegoria


Construção e interpretação da metáfora.

Em Alegoria — Construção e interpretação da metáfora, João Adolfo Hansen nos apresenta um panorama dos diferentes tipos de alegoria empregados por autores da Antiguidade, da Idade Média e do Renascimento. Distinguindo entre a alegoria como expressão e a alegoria como interpretação, ele revela que a alegoria pode ser muito mais do que uma figura de linguagem, remetendo às vezes, como nos textos escolásticos, às próprias coisas. Mais do que isso, ilustrando seu próprio texto com reproduções de obras pictóricas de vários períodos históricos, o autor nos possibilita reconhecer também usos da alegoria em linguagens não-verbais.

FICHA DO LIVRO

Título: Alegoria

Editora: Unicamp
Edição: 1ª Edição
Ano: 2006
Páginas: 232
Peso: 325 g


ISBN: 85-268-0724-2
Ler Mais

Agricultura Familiar e Reforma Agrária no Século XXI


"Compreende-se (...) a importância deste livro e sua contribuição para o balizamento de um debate cujas implicações ultrapassam os dois temas tão oportunamente reunidos neste volume. O que está em jogo é a invenção de um projeto para o Brasil e a determinação da sua trajetória através do século que se inicia - um exercício incontornável de voluntarismo responsável, apoiado em análises realistas de exeqüibilidade alimentadas por pesquisas sólidas como as contidas neste livro." Ignacy Sachs

"Dentre as virtudes deste livro, destaca-se uma análise da situação da agricultura familiar no Brasil, que retrata a presente etapa da reforma agrária e compõe um interessante exercício de tipologia a partir dos diferentes sistemas de produção. Uma de suas principais conclusões, de enorme relevância para a América Latina, é que 'a reforma agrária, ao invés de promover o conflito, (...) quando realizada de forma maciça tem um papel pacificador e desenvolvimentista no meio rural brasileiro.' Em grande medida, este livro relata como e por que se construiu um conjunto de consensos e alianças em torno da reforma agrária no Brasil." Gustavo Gordillo (Representante da FAO para a América Latina e o Caribe)

FICHA DO LIVRO
Páginas: 288

Peso: 432 g.

Gênero: Meio Ambiente - Questão Agrária

ISBN: 85-86435-54-5
Ler Mais

Administração escolar


A trajetória da ANPAE na década de 1960.

Este livro resgata parte da história dos primeiros tempos da Anpae, entidade de classe que surgiu a partir da iniciativa dos professores universitários de Administração Escolar, com o intuito de promover a legitimação dessa disciplina nos cursos de pedagogia de ensino superior na década de 1960. Desde sua fundação em 1961, a Anpae dedicou-se a promover a aproximação dos professores de Administração Escolar e a defender seus interesses no âmbito das universidades. Além disso, sua atuação também se inscreveu num movimento de valorização do ensino no Brasil e de ampliação do sistema escolar. Na medida em que houve uma tendência de massificação da educação no país à época, o sistema de ensino passou a necessitar de uma quantidade maior de profissionais que exercessem funções burocráticas nos estabelecimentos escolares. Ao mesmo tempo, a própria burocracia escolar foi se complexificando, e sua divisão de trabalho tornou-se cada vez maior. Até então, era comum que professores exercessem cargos de direção, coordenação e supervisão.

FICHA DO LIVRO


Editora: DP&A
Páginas: 120
Ano: 2004
Peso: 180 g

Gênero: Educação

ISBN: 85-7490-269-1
Ler Mais

Cinco contos

AutoraKatherine Mansfield.


Nascida em Nova Zelândia, a escritora britânica Katherine Mansfield (1888-1923) foi uma mestra na difícil arte do conto. As narrativas reunidas neste volume são exemplo desta sua capacidade de retratar, em precisas pinceladas, personagens marcantes e concentrar o sentido de uma vida em poucas páginas. Seu talento de miniaturas permite-lhe captar e registrar com nitidez inesquecível o detalhe revelador dos momentos mais triviais da vida.


Acesse: www.pueblolivraria.com.br

FICHA DO LIVRO

TítuloCinco contos

Editora: Paz e Terra
Ano: 1996
Páginas: 94
Edição: 1ª


ISBN: 8521902182

Contos:
- A fuga
- Je ne parle français
- Senhorita Brill
- A vida de mãe Parker
- Tomada de hábito
Ler Mais

Classes Sociais e Representação



 Um balanço das contribuições teóricas de vários autores sobre o tema das classes sociais e de sua representação.



FICHA DO LIVRO

Título: Classes Sociais e Representação
Autor: Marcelo Ridenti

Editora: Cortez
Páginas: 112
Peso: 94

Gênero: Ciências Sociais

ISBN:  9788524905247
Ler Mais

Cidadania Negada



 Analisa as condições de exclusão social produzidas no campo da educação e do trabalho no capitalismo contemporâneo. Afirmando que tais condições negam ou interferem na realização de direitos inalienáveis para o exercício de uma cidadania democrática.


FICHA DO LIVRO

Título: Cidadania Negada
Autores: Pablo Gentili e Gaudêncio Frigotto

Editora: Cortez
Páginas: 280
Peso: 418

Gênero: Ciências Sociais - Educação

ISBN:  9788524908033
Ler Mais

Crítica Marxista n. 12

Autor: Vários.


 Textos de João Quartim de Moraes, Jorge Grespan, Guillermo Foladori, Domenico Losurdo, Hector Benoit e outros Textos sobre Marx e a teoria clássica do valor, metabolismo e natureza, refundação marxista e comunista, Marx à luz de Wittgenstein, ensaio contra a canonização da democracia. Isso e muito mais no décimo-segundo número da revista. Sumário Apresentação Artigos Contra a canonização da democracia, João Quartim de Moraes Habermas, leitor de Marx e de Max Weber, Catherine Colliot-Thelene Marx, crítico da teoria clássica do valor, Jorge Grespan Pré-capitalismo, capitalismo e resistência dos trabalhadores, Armando Boito Jr. O metabolismo com a natureza, Guillermo Foladori A luta contra a "frase revolucionária" e a refundação marxista e comunista, Comenico Losurdo "Prorgresso" ou progresso? Definindo uma tecnologia socialista, Victor Wallis Comentários Marx à luz de Wittgenstein, Hector Benoit Estado capitalista e classe dominante, Décio Saes Resenhas Marcelo Ridenti, José Roberto Zan Domenico Losurdo, Pedro Leão da Costa Neto Thomas C. Patterson, Pedro Paulo Funari.
Preço: De R$ 26,00 por R$ 13,00.
Desconto de 50%.




Cartão, boleto e débito:Depósito bancário:
Ambiente de compras seguro. Tire suas dúvidas clicando aqui.


FICHA DO LIVRO

Autor: Vários

Editora: Boitempo
Ano: 2001
Páginas: 176
Peso: 280 g.


ISBN: 85-85934-78-6
Ler Mais

Crítica Marxista n. 11

Autor: Vários.


 Neste número: o ensaio "O ethos nacional no horizonte global", em que Muniz Ferreira discute Estado, nação e sociedade civil; Yvon Quiniou, em "Das classes à ideologia: determinismo, materialismo e emancipação na obra de Bourdieu", examina as afinidades entre o pensamento do sociólogo francês e os conceitos do materialismo histórico; em "Dossiê", cinco pesquisadoras discutem a contribuição do marxismo para a análise da problemática feminina nas sociedades de classes e na ordem capitalista contemporânea; em "Comentários", Patrick Tort apresenta as "Últimas reflexões sobre a antropologia darwiniana". Sumário Apresentação Artigos O ethos nacinal no horizonte global, Muniz Ferreira Das classe à ideologia, Yvon Quiniou Dossiê Marxismo, feminismo e o enfoque de gênero, Clara Araújo Quem tem medo dos esquemas patriarcais de pensamento?, Heleieth I.B. Saffioti Feminismo, gênero e revolução, Lelita Oliveira Benoit Marxismo e feminismo: afinidades e diferenças, Maria Lygia Q. Moraes Marxismo, feminismo e feminismo marxista, Mary Garcia Castro Comentários Darwin lido e aprovado, Patrick Tort Entrevista Sobre a Consulta Popular, entrevista com César Benjamin, por Hector Benoit Resenhas Ralph Miliband, Caio Navarro Toledo Antonio Gramsci, Marcos del Roio Noam Chomsky, João Roberto Martins Filho Isabel Loureiro, José Correia Leite Adalberto Paranhos, Lucília de Almeida Neves Carlos Eduardo Jordão Machado, Fernanda Pitta.



FICHA DO LIVRO

Autor: Vários

Editora: Boitempo
Ano: 2000
Páginas: 160
Peso: 250 g.

 
ISBN: 85-85934-57-3
Ler Mais

Geografia e Migração

Autores:   Eliseu S. Sposito, Denise Cristina Bomtempo e Adriana Amaro de Sousa (orgs.).




 Movimentos, territórios e territorialidades.


 Este livro convida o leitor para um diálogo sobre o fenômeno migratório configurado em múltiplas escalas, em especial a geográfica/ temporal. O seu tema principal versa sobre 'movimento', que é inerente à conformação do espaço e do território e est[a representado, entre outros, por dinâmicas, fugas possibilidades, frustrações, angústias e esperanças. A análise do movimento na modernidade pode ser feita com ênfase   em inúmero temas, entre eles: a circulação de informações, os fluxos de mercadorias, mas a proposta aqui levantada é priorizar o movimento das pesoas no contexto da abordagem geográfica.


Acesse: www.pueblolivraria.com.br


FICHA DO LIVRO


Título: Geografia e Migração
Autores: Eliseu S. Sposito, Denise Cristina Bomtempo e Adriana Amaro de Sousa (orgs.).


Editora: Expressão Popular
Páginas: 304
Peso: 493 g


Gênero: Geografia


ISBN: 978-85-7743-156-4
Ler Mais

Bom Retiro, bairro central de São Paulo

AutoraLiziane Peres Mangili.


Transformações e permanências 1930-1954.

Milhares de pessoas percorrem, todos os dias, as ruas do bairro paulistano do Bom Retiro. Atraídos pela indústria de confecção que tornou célebre sua principal via, a rua José Paulino, esses visitantes ajudam a manter um dinamismo econômico e social que marca esse segmento da cidade há mais de cem anos. Loteado pouco a pouco desde fins do século xix, o Bom Retiro nasceu como espaço de imigrantes, marcado pela vida operária, pelas fábricas de tecidos e de alimentos e, posteriormente, pela produção de vestuário e sua comercialização frenética. Outrora um bairro italiano (e, por isso, nele fica a Rua dos Italianos), ali foram se sobrepondo portugueses, espanhóis, judeus de diferentes origens geográficas, gregos, armênios e, mais recentemente, coreanos e bolivianos.


Tantas transformações estão, entretanto, firmemente alicerçadas também em permanências. Este livro instigante de Liziane Peres Mangili permite compreender, com base em ampla e rigorosa pesquisa documental, como o bairro manteve ao longo de décadas uma expressiva vitalidade econômica, baseada claramente em seu perfil misto. Habitação, indústria e comércio complementavam-se, numa equação auxiliada pela proximidade das estações e do centro paulistano. Seus lotes foram ocupados intensamente, por meio de sucessivas reformas e ampliações, garantindo uma densidade que se fortaleceu com a passagem das décadas.


Fontes cartográficas, processos de aprovação de plantas e anúncios de jornais são aqui relacionados de maneira criativa, o que permite documentar a trajetória de múltiplos agentes sociais. Loteadores, compradores de lotes, comerciantes, construtores e industriais surgem das páginas deste livro, permitindo entrever as redes sociais que teceram e construíram a urbanização do Bom Retiro. Uma intensa complexidade que é somente possível nas grandes metrópoles contemporâneas, captada com vigor analítico e sensibilidade de pesquisa pela autora, nesse livro que, certamente, cativará os que procuram compreender as dinâmicas urbanas.


Acesse: www.pueblolivraria.com.br


FICHA DO LIVRO


TítuloBom Retiro, bairro central de São Paulo
AutoraLiziane Peres Mangili


Editora: Alameda Editorial
Ano: 2011
Edição: 1º
Peso: 350g


Gênero: Arquitetura - Questão Urbana


ISBN: 978-85-7939-080-7


Sobre a autoraLiziane Peres Mangili é arquiteta e urbanista pelo Instituto de Arquitetura e Urbanismo de São Carlos/USP, mestre em Arquitetura e Urbanismo pela mesma instituição, e especialista em Restauração e Reabilitação do Patrimônio Histórico pela Universidade de Alcalá, Espanha. Atualmente desenvolve doutorado na FAU/USP e é professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade São Francisco.


Ler Mais

Alimentação, vida material e privacidade

AutorJaime Rodrigues.


 Uma história social de trabalhadores em São Paulo nas décadas de 1920 a 1960.


 Na primeira metade do século XX, a casa, a escola e a fábrica eram os lugares sociais do consumo alimentar em larga escala em São Paulo. Técnicos e cientistas esquadrinhavam esses lugares a partir de métodos designados, naquela época e ainda hoje, de inquéritos alimentares, algumas vezes embutidos em estudos mais amplos: as pesquisas de padrão de vida. Este livro, escrito pelo historiador Jaime Rodrigues recupera esses inquéritos para analisar os primeiros passos no controle e pesquisa da alimentação popular na cidade.


Desta forma, partindo do presente imediato, a alimentação popular foi o mote inicial da pesquisa deste livro. Jaime Rodrigues se debruçou sobre as cadernetas e relatórios elaborados pelos pesquisadores do governo sobre os padrões de vida dos paulistanos. E, o que deveriam ser relatórios secos, técnicos e repletos de números, mostrou-se um conjunto de comentários subjetivos sobre a maneira como os trabalhadores viviam e comiam, como eram suas casas, suas relações familiares e de vizinhança.


Como as boas pesquisas históricas demonstram, os registros dos pesquisadores do governo, recuperados pelo historiador, revelam um cotidiano vibrante e polêmico. Revelam também o começo de uma era em que a indústria alimentar começava a se misturar com as políticas governamentais e ganhavam as páginas das revistas e jornais, o rádio e a nascente televisão em propagandas e publicidade. Nasciam o Leite Moça, a Maisena, o Karo, a cerveja Malzibier,o sorvete Kibon. E assim, a maneira como as pessoas se alimentavam nunca mais seria a mesma.


Acesse: www.pueblolivraria.com.br

FICHA DO LIVRO
Ano: 2011
Edição: 1ª
Peso: 260g

Gênero
: História - Antropologia
 
 
ISBN
9788579390937

Sobre o autor: Jaime Rodrigues é professor adjunto de História do Brasil da Universidade Federal de São Paulo. Fez mestrado e doutorado pela Universidade Estadual de Campinas e pós-doutorado pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. É autor de De costa a costa: escravos, marinheiros e intermediários do tráfico negreiro de Angola ao Rio de Janeiro e O infame comércio: propostas e experiências no final do tráfico de africanos para o Brasil.


Ler Mais

Compre aqui na Banca Livraria Popular através do PagSeguro-UOL