Pesquisa

Aviso
Devido ao processo de migração da Banca Livraria Popular para o site da Pueblo Livraria, pedimos para enviar e-mail confirmando a disponibilidade dos livros antes de compra-los por este blog.

Cadernos de pensamento crítico latino-americano - Vol. 1



FICHA DO LIVRO:

Título: Cadernos de pensamento crítico latino-americano - Vol. 1
Autor: Emir Sader (Org.)

Sinopse: Os CADERNOS DE PENSAMENTO CRÍTICO LATINO-AMERICANO, constituem uma iniciativa de CLACSO em co-edição com Expressão Popular para a divulgação de artigos de autores do nosso continente.Por que o pensamento crítico latino-americano? Porque é aquele que tem reivindicado nossa trajetória histórica frente aos esquemas eurocêntricos, assim como tem procurado sistematicamente fortelecer nossa identidade, questionando o pensamento conservador criado pelas potências centrais do capitalismo.Textos de Ruy Mauro Marini, Agustín Cueva, Álvaro García Linera, Celso Furtado, Aldo Ferrer, Maria da Conceição Tavares, Pablo Gonzáles Casanova, José Carlos Mariátegui.

Editora: Expressão Popular
Ano: 2008
Edição: 1ª
Páginas: 128


ISBN: 978-85-7743-081-9
Ler Mais

Cândido - INDISPONÍVEL


FICHA DO LIVRO

Título: Cândido
Autor: Voltaire

PREÇO: de R$ 40,10 por R$ 28,70.
Desconto de 30%. Economia de R$ 11,40.
INDISPONÍVEL

Sinopse: Cândido foi publicado no início de 1759 sem indicação do nome do autor, obtendo imediatamente um sucesso prodigioso. Ninguém duvidou de que o autor fosse Voltaire. Naquele mesmo ano, mais de vinte edições saíram na França e várias traduções apareceram na Inglaterra e na Itália. Os governos tentaram em vão bloquear, ou pelo menos frear, a difusão do livro. Desde o título, as aventuras de Cândido são um testemunho contra o otimismo, particularmente o leibniziano do "melhor dos mundos possíveis", que tentava conciliar a crença na existência do mal e a crença na justiça divina.

Editora: Martins Fontes

Ano: 2003
Edição: 3ª
Páginas: 163

ISBN: 8533617275
Ler Mais

Buda - Vol. IV



FICHA DO LIVRO:

Título: Buda - Vol IV
Autor: Osamu Tezuka

Acesse: http://pueblolivraria.com.br

Sinopse: No quarto volume da série Buda, Osamu Tezuka, mostra o príncipe Siddharta casado e infeliz com a possibilidade de tornar-se monarca. Ao mesmo tempo, seu reino sofre ameaças de invasão e seus primeiros inimigos surgem para pleitear o trono. Por outro lado, seu herdeiro, Rahula, acaba de nascer.
É nesse cenário que o príncipe deve decidir se atende ao chamado de seu coração e renuncia a tudo, ou se assume o reino de Kapilavastu.
A saga do Buda Sakyamuni aparece sempre como uma espécie de espelho do que era a vida na Índia, além de ser um reflexo de todos aqueles que estão submetidos ao sofrimento da dúvida, do medo e da esperança.
A série Buda é uma coleção de 14 volumes que recebeu o Prêmio Will Eisner em 2003, um dos mais importantes prêmios dos quadrinhos. O mangá narra, em leitura oriental (da direita para a esquerda), a história de Siddharta Gautama, príncipe dos Sakyas, que nasceu por volta de 560 a.C. na região entre a Índia e o Nepal.



Sobre o autor: Como todo japonês, Osamu Tezuka cresceu em uma cultura influenciada por essas idéias. E resolveu fazer sua versão da trajetória do Buda. Sem pretensão de ser fiel a fatos - até mesmo por se tratar de uma história para a qual existem as mais diversas interpretações -, o mestre dos mangás criou uma obra única, cheia de humor, aventura e crítica social. Osamu Tezuka foi o homem que revolucionou os quadrinhos japoneses e forneceu as bases para a criação da indústria dos mangás e animes. Criador de personagens clássicos como Astro Boy e a série A Princesa e o Cavaleiro, Tezuka inspirou até mesmo a Walt Disney.


Editora: Conrad
Páginas: 208



Gênero: HQ-Quadrinhos



ISBN: 85-7616-086-2
Ler Mais

Manifesto do Partido Comunista

Autor: Karl Marx e Friedrich Engels


Está livro é a um só tempo documento histórico e material de formação clássico dentro do pensamento marxista, indispensável na formação de pesquisadores e professores das ciências humanas em geral.




FICHA DO LIVRO:



Editora: Expressão Popular
Edição: 1ª
Páginas: 68




ISBN: 85-87394-34-7

Ler Mais

A Arte de Ser Feliz - INDISPONÍVEL


FICHA DO LIVRO:

Título: A Arte de Ser Feliz

PREÇO: de R$ 26,50 por R$ 21,12.
Desconto de 20%.

Sinopse: A principal verdade da arte de ser feliz continua sendo a de que tudo depende muito menos daquilo que se tem ou representa do que daquilo que se é. A personalidade é a felicidade suprema. Em todas as ocasiões possíveis usufrui-se na verdade apenas de si mesmo: se o próprio eu não vale muito, então todos os prazeres são como vinhos excelentes em boca azedada com fel. Schopenhauer concebeu de fato o intento de reunir num pequeno manual uma série de pensamentos que ensinam como viver com o máximo de felicidade possível num mundo em que a felicidade e o prazer são apenas quimeras, mostradas a distância por uma ilusão, enquanto o sofrimento e a dor são reais e manifestam-se diretamente por si, sem a necessidade da ilusão e da espera.

Ano: 2005
Edição: 2ª
Páginas: 96

Gênero: Filosofia

ISBN: 8533621264
Ler Mais

Os Intelectuais Cubanos

Autor: Silvia Cezar Miskulin.

Após um florescimento cultural nascido com a revolução de 1959, as relações entre os intelectuais e o governo cubano passaram a se pautar por tensões crescentes, mostra a historiadora Sílvia Miskulin em Os intelectuais cubanos. A vitória dos revolucionários encabeçados por Fidel Castro inaugurou um período de grande agitação política e artística. Surgiram novas instituições e publicações, abrindo grandes possibilidades de trabalho aos intelectuais e artistas. Neste livro, são enfocados os conflitos no meio intelectual e artístico a partir da análise das trajetórias e publicações da editora El Puente (1961-1965) e do suplemento cultural El Caimán Barbudo (1966-1975).

Tanto para o governo revolucionário quanto para os artistas e intelectuais, a cultura era uma excelente maneira de influenciar a população. O governo criou jornais, editoras, suplementos literários e a patrocinou a produção pictórica, musical e cinematográfica.

Todavia, as tensões entre o governo e os intelectuais aumentaram com o tempo e o aprofundamento do processo revolucionário. De um lado, o desejo de liberdade e de busca de experimentações; do outro a política oficial do Estado, cada vez mais estrita e disciplinadora, marcando o período como uma época cheia de tensões e medos. Muitos indivíduos que afrontavam ou questionavam abertamente o governo sofreram perseguições, foram presos e acabaram por se exilar; outros permaneceram na ilha e se adaptaram, como puderam, às limitações impostas pelo Estado.

Os intelectuais cubanos se revela um estudo aprofundado sobre um tema controvertido, através de análises de diálogos, embates e confrontos ideológicos de grupos dissonantes de uma das mais discutidas revoluções do mundo contemporâneo.



FICHA DO LIVRO:

Ano: 2009
Edição: 1ª
Páginas: 301

ISBN: 9788598325897

Sobre a autora: SÍLVIA CEZAR MISKULIN é Doutora em História Social pela Universidade de São Paulo. É autora, entre outros trabalhos, de Cultura Ilhada: imprensa e Revolução Cubana (São Paulo, Xamã/ Fapesp, 2003) e atualmente desenvolve projeto de Pós-Doutorado sobre revistas mexicanas, no Departamento de História da USP, com financiamento da FAPESP.



Ler Mais

A Arte de conhecer a si mesmo - INDISPONÍVEL



FICHA DO LIVRO:

Título: A Arte de conhecer a si mesmo
Autor: Arthur Schopenhauer



PREÇO: de R$ 31,40 por R$ 22,00.
Desconto de 30%. Economia de R$ 9,40.


[Como comprar?]

Sinopse: Schopenhauer não escondera de amigos e seguidores a existência de um manual zelosamente guardado que costumava chamar de Eis heuatón - como as célebres memórias de Marco Aurélio. Depois de sua morte, o executor testamentário, Willen von Gwinner as utilizara para escrever uma biografia do filósofo. Iniciado em 1821 e continuado nas décadas seguintes, este "livro secreto" era constituído provavelmente por mais ou menos trinta páginas repletas de anotações autobiográficas, recordações, reflexões, normas de comportamento, máximas e citações que Schopenhauer registrara como aquilo que era mais importante para ele, como uma espécie de essência de sua própria sabedoria de vida: as regras de uma arte de conhecer a si mesmo e, ao mesmo tempo, tornar menos difícil a convivência com os outros e a orientação no mundo.



Editora: Martins Fontes
Ano: 2009
Edição: 1ª
Páginas: 128



Gênero: Filosofia



ISBN: 8533620071
Ler Mais

Introdução ao Fascismo


 Leandro Konder nos alerta, logo no início de seu livro sobre o tema, que a compreensão do fascismo é um dos "temas quentes" da ciência social e aquele que se aventura na "selva de papel". composta pelas inúmeras produções que tentaram compreender suas origens e determinações, para defendê-lo, combatê-lo ou utilizá-lo para seus fins próprios, corre o risco de sofrer graves queimaduras, ou, ainda, de perder-se na selva de palavras que desorientam a percepção e impedem que se veja o horizonte.No momento em que a Editora Expressão Popular homenageia esse importante intelectual comunista com a reedição de quatro livros de sua vasta e significativa produção ( A derrota da dialética, Marxismo e alienação, O marxismo na batalha das idéias e esse), nos pareceu oportuna a possibilidade de tornar acessível aos nossos leitores as reflexões profundamente didáticas e, embora datada, atuais e úteis de Leandro Konder nesse trabalho clássico. 


FICHA DO LIVRO




Ano: 2009
Páginas: 184


ISBN: 9788577431182

Ler Mais

Ao correr da pena

Autor: José de Alencar.

Esta coleção tem por objetivo resgatar obras de autores representativos da crônica e do conto brasileiros, além de propor ao leitor obras-mestras desse gênero. Preparados e aprensetados por respeitados especialistas em nossa literatura, os volumes que a constituem tomam sempre como base as melhores edições de cada obra. O leitor poderá avaliar, neste volume, o que se pode considerar a estréia de José de Alencar. Aos vinte e cinco anos, em setembro de 1854, ele publicou o primeiro folhetim da série "Ao correr da pena", no Correio Mercantil. Dez meses depois, o prestígio conquistado abriu-lhe as portas do Diário do Rio de Janeiro, no qual continuou por algum tempo o trabalho de folhetinista. Esta edição foi preparada por João Roberto de Faria.



FICHA DO LIVRO


Editora: Martins Fontes
Ano: 2004
Edição: 1ª
Páginas: 473


ISBN: 8533620071
Ler Mais

Em 68 - Paris, Praga e México - INDISPONÍVEL


FICHA DO LIVRO:

Título: Em 68 - Paris, Praga e México
Autor: Carlos Fuentes

Acesse: http://pueblolivraria.com.br

Sinopse: Há exatos 40 anos, jovens, intelectuais e operários, em Paris, Praga e no México, converteram a utopia em ação. Era maio de 1968, e Carlos Fuentes estava lá. Reconhecidamente um dos maiores intelectuais da América Latina, o escritor viajou a Praga com Julio Cortázar e Gabriel García Márquez, escondeu-se em barricadas em Paris e acompanhou o massacre da Plaza de las Tres Culturas, no México. O livro Em 68, que a Rocco manda para as livrarias esta semana, reúne três textos do autor sobre a época, escritos no calor dos acontecimentos ou pouco depois dos movimentos que chacoalharam o sistema social, educacional e político do mundo ocidental. Nos 40 anos daquele maio histórico, as reflexões de Fuentes revelam uma força sem par e mostram-se absolutamente atuais.



Editora: Rocco
Ano: 2008
Edição: 1ª
Páginas: 160


Gênero: História Geral - Maio de 68 - Memória


ISBN: 9788532523143
Ler Mais

O Amor a Solidão - INDISPONÍVEL

FICHA DO LIVRO:

Título: O Amor a Solidão
Autor: André Comte-Sponville

PREÇO: de R$ 32,60 por R$ 22,82.
[Como comprar?]

Sinopse: Escrito em forma de entrevista, O amor a solidão, mais do que um livro de filosofia, é o livro de um filósofo, sobre o que a filosofia e a vida ensinaram ao seu autor, sobre o que ele reteve desses ensinamentos. Nele, Comte-Sponville dirige-se ao leitor como a um amigo, sem elaboração secundária, sem erudição, sem máscara. Sem ser ainda um ensaio, O amor a solidão é um saboroso bate-papo com um dos grandes pensadores do nosso tempo.

Editora: Martins Fontes
Ano: 2006
Edição: 2ª
Páginas: 136
Gênero: Filosofia
ISBN: 8533622732
Ler Mais

A Interiorização da Metrópole

Autora: Maria Odila Leite da Silva Dias.

Maria Odila Leite da Silva Dias era uma jovem pesquisadora quando escreveu Aspectos da Ilustração no Brasil. Dez anos mais tarde, já com a carreira consolidada, publicou A Interiorização da Metrópole, no livro 1822 - Dimensões, organizado por Carlos Guilherme Mota para a editora Perspectiva, em 1972. Ideologia Liberal veio por último, primeiramente editado no Jornal da Tarde, em 4 de julho de 1976, e depois nos Anais do Museu Paulista de 1981.

Ao longo dos 40 anos desde a concepção de Aspectos da Ilustração até a edição deste volume, esses artigos tornaram-se referência para historiadores e estudiosos em geral. Na verdade, transformaram-se em pequenos clássicos da historiografia brasileira, leitura obrigatória para quem quer entender o nosso passado.

Apesar de escritos em épocas diferentes, os textos tratam de um problema comum. Nos três, Maria Odila está preocupada com a continuidade das elites dirigentes antes e depois da Independência. Para ela, o projeto nacional de construção do Estado brasileiro nasceu do projeto ilustrado concebido pelo Marquês de Pombal. As elites coloniais viveram mais em conivência com as autoridades portuguesas do que em conflito. É o que torna sui generis o processo de separação de Portugal, que se deu quase a contragosto, diz a historiadora. As elites dirigentes do Império implementaram o seu projeto de nacionalidade através da consolidação da hegemonia do Rio de Janeiro sobre as demais províncias do Brasil, retomando o processo colonizador, as relações de nepotismo e de confusão do público e do particular.




FICHA DO LIVRO

Título: A interiorização da Metrópole
Autora: Maria Odila Leite da Silva Dias.

Editora: Alameda Editorial
Ano: 2005
Páginas: 162

Gênero: História

ISBN: 8598325082

Sobre a autora: Maria Odila Leite da Silva Dias é professora do programa de pós-graduação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e professora aposentada do Departamento de História da Universidade de São Paulo. É autora de O Fardo do Homem Branco: Robert Southey, Historiador do Brasil (1974), Rebouças e o Diário da Guerra do Paraguai (1974), Cotidiano e Poder em São Paulo no Século XIX (1984) e Sérgio Buarque de Holanda, Historiador (1985).



Ler Mais

Anton Makarenko - Vida e Obra - A pedagogia da Revolução


Como recuperar menores delinqüentes, meninos de rua, num novo modelo social, educando-os e tornando-os capazes de participar da construção e do comando da sociedade socialista?
As propostas pedagógicas que resultaram na coletividade escolar de Makarenko foi fruto das orientações marxistas e leninistas para a educação e das experiências desenvolvidas na Colônia Gorki e na Comuna Dzerjinski, nos anos de 1920 e 1930, na Ucrânia. Seu objetivo: formar o sujeito do processo educativo dando-lhe instrução e qualificação; disciplinando-o; desenvolvendo-o politicamente e tornando-o membro consciente da classe trabalhadora. Em Makarenko, o lugar da escola na cidade e no campo ganha destaque ao se organizar como coletividade escolar, com um coletivo de crianças com plena capacidade para discutir seus problemas e decidir sobre os destinos de suas vidas, junto ao coletivo de professores e de funcionários.Livro adotado em cursos de Magistério e de Pedagogia.

Gênero
: Educação - Pedagogia

ISBN
: 85-87394-34-7

Ler Mais

Compre aqui na Banca Livraria Popular através do PagSeguro-UOL